Foto por: Reprodução
Daira, de 22 anos, foi assassinada com um tiro no rosto em setembro de 2019

Assassino de Daira vai responder na Justiça por homicídio triplamente qualificado

Por: Karol Granchi
05/12/2019 às 19:33
Polícia

O juiz Alceu Corrêa Júnior, de Catanduva, acatou a denúncia contra o motoboy André Luís Oliveira, o "Índio”, de 28 anos, assassino confesso de Daira Nogueira, 22

A denúncia foi oferecida pelo promotor Eli Roberto Buchala, que também acusa o motoboy de ocultação de cadáver. O homem permanece preso na penitenciária de Florínea.

O processo tramita pela comarca de Catanduva. Daira foi assassinada com um tiro no rosto na noite de 9 de setembro. O corpo dela foi encontrado em estado de decomposição no dia 11, em uma mata, numa vicinal que liga Ibirá a Urupês, na região de Rio Preto.

Segundo a denúncia do Ministério Público, Índio praticou feminicídio agindo dissimuladamente e, por motivo fútil e surpresa, usou recursos que impossibilitaram a defesa da vítima. Ainda de acordo com o MP, o réu e a vítima mantiveram um relacionamento amoroso, mas Daira se revelou homossexual e rompeu a relação, decidindo manter apenas amizade com o homem.

De acordo com as investigações da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), André era obcecado por Daira, que foi alertada por amigas sobre o comportamento estranho dele.

Desaparecimento

A família tinha registrado um boletim de ocorrência por desaparecimento na tarde de terça-feira, dia 10 de setembro.  O namorado da mãe da jovem, Milton César, contou que, por volta das 18h30 de segunda (9), Daira disse à mãe que iria a um shopping em Rio Preto acompanhada de uma amiga. Quando notou que a garota estava demorando para retornar, começou a tentar falar com a filha por telefone, mas este estava desligado.  

Na terça-feira (10), a mãe da jovem conseguiu falar com a amiga que a teria acompanhado até o shopping. Esta disse que não tinham saído juntas, mas que Daira teria dito a ela que iria até Catanduva acompanhando um amigo, conhecido como Índio. Tanto o celular de Daira quanto de Índio estavam desligados.

Prisão

Índio foi preso em Penápolis e, segundo os policiais que o prenderam, ele estava tentando fugir para o Paraguai. Ele foi abordado no quilômetro 290 da rodovia Assis Chateaubriand. Por meio de telefonema, a Polícia Civil informou o Grupo de Operações Especiais que o suspeito dirigia uma motocicleta e estaria envolvido em feminicídio em Rio Preto.






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!