Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.



Foto por: Câmara de Rio Preto
Secretária de Educação, Fabiana Zanquetta, na Câmara

Educação de Rio Preto vai investigar se 500 professores têm comorbidades

Por: Heitor Mazzoco
19/01/2021 às 16:09
Saúde

Esse é o número de profissionais que apontaram alguma doença para não voltar às aulas


A Prefeitura de Rio Preto vai investigar se, de fato, 500 professores da rede municipal têm alguma comorbidade. Esse é o número, segundo a secretária de Educação, Fabiana Zanquetta, de profissionais que apontaram alguma doença para não voltar às aulas. 

"Vai ser investigado para saber se pode ou não voltar. Temos que ter empatia, olhar próximo", afirmou Fabiana em sabatina na Câmara de Rio Preto na tarde desta terça-feira (19). 

A secretária disse ainda que 57 professores da rede de ensino não voltarão presencialmente, porque têm mais de 60 anos e estão no grupo de risco da Covid-19.

Até o momento, a Prefeitura de Rio Preto não definiu como será a volta às aulas. O que se sabe é que os alunos terão a opção de participar das aulas de maneira remota, caso os pais não queiram que seus filhos retornem presencialmente.

Os professores do Município voltarão no dia 27 de janeiro. Eles terão apenas três dias para planejamento do ano letivo, que começa no dia 1° de fevereiro. 

Os diretores já foram convocados a retornar para avaliar as escolas em que trabalham e repassar à Secretaria de Educação.







Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!