Vemos mais oportunidades do que riscos em 2020, diz presidente da VW Caminhões

Por: FOLHAPRESS - ARTHUR CAGLIARI
04/12/2019 às 17:00
Brasil e Mundo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cenário econômico, com avanço de 0,6% do PIB (Produto Interno Bruto) no terceiro trimestre deste ano, é um indicativo de que o pa...

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cenário econômico, com avanço de 0,6% do PIB (Produto Interno Bruto) no terceiro trimestre deste ano, é um indicativo de que o país vive uma virada, segundo avaliação do presidente da Volkswagen Caminhões e Ônibus, Roberto Cortes.
"Reconheçamos, a política econômica está dando certo. A economia está se ajustando e se abrindo. O acordo Mercosul-União Europeia, por exemplo, foi um avanço", disse.
"Não tenho dúvida [da virada na economia]. E o nosso setor é um bom termômetro da evolução do PIB."
Neste ano, no acumulado de janeiro a novembro, a companhia alemã teve um crescimento de 32,3% nas vendas de caminhões, enquanto no recorte de ônibus, o avanço foi de 74%, de acordo com dados divulgados à imprensa nesta quarta-feira (4).
"É uma boa notícia para a Alemanha. São números superlativos. Óbvio que as exportações nos afetaram de alguma forma, mas no total, os nove primeiros meses deste ano, a empresa, como um todo, cresceu ao redor de 15%, em relação ao mesmo período do ano passado", afirmou Cortes.
Hoje 80% da produção da empresa fica no mercado local, enquanto 20% é exportado. Para os próximos anos, a proposta da marca alemã é aumentar para 30% os produtos destinados ao mercado externo.
"Nosso plano de internacionalização sofre devido às tensões nos países vizinhos, mas temos um plano de chegar a 30%, com aumento de produção", disse Cortes.
Segundo o presidente da companhia, em 2011, a Volkswagen Caminhões e Ônibus operava com três turnos diários de trabalho em seis dias da semana. O cenário mudou, em 2016, para um turno diário de trabalho em quatro dias por semana.
"Claro que nosso crescimento depende de política nacional e internacional, mas, no geral, eu vejo mais oportunidades do que riscos."
Do total de R$ 1,5 bilhão de investimentos previstos para o período de 2017-2021, a marca alemã pretende destinar R$ 110,8 milhões para a expansão do negócio de caminhões elétricos no Brasil. 
Atualmente, dois protótipos elétricos desenvolvidos pela marca já são testados pela Ambev. Em dezembro, outros 17 veículos devem ser entregues para outras empresas.
Para o próximo ano, a Volkswagen Caminhões e Ônibus projeta um crescimento entre 5% e 10%. Segundo o presidente da marca, parte desse desempenho poderá vir por parte de uma lacuna que a Ford deixará no mercado.
"Os caminhões da Volkswagen acabam sendo os sucessores naturais dos produtos Ford", disse Cortes.

Publicado em Wed, 04 Dec 2019 16:34:00 -0300






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!