Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.



Doria em evento com mulheres do PSDB em São Paulo, já de olho nas prévias
Foto por: Divulgação
Doria em evento com mulheres do PSDB em São Paulo, já de olho nas prévias

Atrás de voto tucano e "perdão" de ruralistas, Doria faz bate-volta em dose dupla a Rio Preto

Por: Maria Elena Covre e Milton Rodrigues
13/10/2021 às 19:00
Bastidores

Governador anuncia programa de recuperação de estradas rurais nesta quinta (14) e volta no sábado (16) para campanha às prévias do PSDB, que vão escolher o presidenciável da legenda em 2022


Corre, Doria, corre 1
A briga pela legenda do PSDB para a corrida presidencial, que na opinião de boa parte do tucanato paulista seria um passeio para o governador de São Paulo, João Doria, acabou virando uma maratona com obstáculos. 

Corre, Doria, corre 2
Daí que ele decidiu colocar rodinha nos pés para dar conta do duplo desafio de abater seus adversários dentro e fora do partido. As duas agendas que Doria cumpre em Rio Preto e região num intervalo de 48 horas - uma nesta quinta (14) e outra no sábado (16) - são sintomáticas de que o tucano foi obrigado a acelerar, e muito, o passo. 

No ninho 1 
Dentro do ninho, a missão de Doria é conquistar os filiados da região para as prévias inéditas que vão ocorrer no PSDB, marcada para o dia 21 de novembro. O governador paulista, que tem como principal adversário o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, pretende encarnar sua versão showman para receber no sábado, no Ype Park Hotel, às 10h, filiados do partido de cidades que compõem as microrregiões de Rio Preto, Jales, Votuporanga, Fernandópolis e Catanduva. 

No ninho 2 
Somente em Rio Preto, são 2 mil tucanos aptos a votar, segundo o diretório municipal. Na microrregião, que compõe 31 cidades, são 4 mil. Já no conjunto de municípios abarcados por todas as cinco sedes acima, são 17 mil tucanos, segundo o presidente da Executiva Estadual do partido, Marco Vinholi, que, assim como a maioria dos caciques destas bandas do Estado, também estará presente. 

Reaproximação 1
Já na atividade desta quinta pela manhã, o adversário a ser abatido por Doria é a atual rejeição ao seu governo, especialmente entre representantes de um setor que o apoiou em 2018, mas acabou mudando de rumo depois que o tucano se afastou do bolsonarismo. Com o secretário de Agricultura do Estado, Itamar Borges (MDB), o governador vai lançar o programa Melhor Caminho, que visa a recuperação de estradas rurais. 

Reaproximação 2
O projeto, que existe desde 1997, ficou um tempo "congelado” na Secretaria da Agricultura e foi retomado por Itamar assim que ele assumiu. A proposta do Novo Melhor Caminho é dar um trato em 5 mil quilômetros de estradas rurais em todo o Estado no prazo de 1 ano. A agenda de inaugurações em ano eleitoral já está completa, neste caso. 

Reaproximação 3
O objetivo político da vinda de Doria a Rio Preto, neste caso, além de dar uma moral a Itamar Borges, é distensionar o clima com o pessoal do campo, que chegou a fazer tratoraço quando o governo do Estado tirou a isenção de ICMS de alguns produtos agrícolas, fato exaustivamente explorado pelos devotos de Jair Bolsonaro. 

* * *

Carnaval  
Em reunião com representantes de escolas de samba e blocos na última quinta-feira (7), o secretário de Desenvolvimento Econômico de Rio Preto, Jorginho de Souza, deixou uma parte animada e frustrou completamente a outra. Quem promoveu o encontro, e esteve presente também, foi o presidente da Câmara, vereador Pedro Roberto (Patriota). 

Com bloco, sem escola 
Os blocos estão garantidos, ou seja, o modelo de 2019, em que a Prefeitura focou os recursos nas atividades de blocos tradicionais com redutos em várias partes da cidade, deverá ser repetido. Por outro lado, "dificilmente” se conseguirá viabilizar os desfiles de rua com escolas de samba. 

Prometeu pensar 
De todo jeito, o secretário pediu um tempo pra avaliar proposta dos carnavalescos pra realização de atividades mensais envolvendo as Escolas de Samba, com participação da iniciativa privada, prevendo, assim, a realização do Carnaval de 2022. 

* * *

Beneficência Portuguesa 
São várias as especulações no meio da saúde sobre o tipo de serviço que a Beneficência Portuguesa pretende levar para a área da qual é dona na avenida Juscelino Kubistchek, alugada por quase três décadas para o Mercadão dos Tratores. A curiosidade foi atiçada devido às informações que saem a conta-gotas por parte dos administradores do hospital, que se limitam a dizer que no local será "construída uma nova unidade” a partir do ano que vem. 

Reação às gigantes 
Segundo o DLNews apurou, extraoficialmente, a Beneficência também decidiu mostrar alguma reação à chegada em Rio Preto de gigantes do setor de saúde privada, como a rede Hospital Care e a HapVida, além de anúncio já feito pela Prevent Sênior e do claro interesse apresentado no mercado local pela SulAmérica, que entrou na briga pelo HB Saúde e perdeu, mas tem dinheiro em caixa para voltar a outras propostas.  

Pronto-atendimento 
O projeto é levar para o novo endereço todo o pronto-atendimento da Bene, que hoje funciona no prédio espelhado, a última grande obra de encher os olhos do hospital. Com a emergência, iriam outros serviços correlatos. Com isso, o espaço liberado ficaria apenas para o centro de diagnósticos, que já existe hoje. 

Estava dormente 
A ideia é antiga, mas passou anos dormente, porque a Beneficência tinha esperanças de conseguir comprar o vizinho IMC. Mas acabou perdendo a disputa pela rede Hospital Care, com poder de fogo muito maior.  E aí, a construção de um novo prédio para o pronto-atendimento voltou à pauta.

De olho 
A Beneficência Portuguesa, marca ligada à operadora de saúde Ben Saúde, está de olho, com este investimento, no atendimento particular e também em conveniados de planos de saúde, como a Unimed, que não tem hospital próprio e cujos cooperados resistem diante da ideia de ter um.

* * *

Prefeito em apuros 1
O promotor eleitoral de Catanduva, André Luiz Nogueira da Cunha, recomendou a cassação do diploma do prefeito da cidade, o padre Osvaldo Rosa, do vice-prefeito, José Cláudio Romagnoli, e do vereador Luís Pereira. Indicou ainda a condenação de todos por abuso de poder econômico, com consequente inelegibilidade por oito anos, além de pagamento de multa.

Prefeito em apuros 2
O parecer foi dado em ação judicial na qual o diretório local do PT acusa o trio, e também cabos eleitorais, de compra de votos nas eleições municipais de 2020, da qual eles saíram vitoriosos. A ex-deputada estadual Beth Sahão (PT) também disputou a prefeitura e ficou em segundo lugar. 

Prefeito em apuros 3
De acordo com o parecer do MP, com base em depoimentos e provas apresentadas por cabos eleitorais envolvidos, após investigação em inquérito policial, os acusados realizaram "intensa compra de votos". O promotor cita que as provas seriam imagens comprovando a compra de votos. 

Vice também
Além do prefeito, do vice e do vereador Luís Pereira, são citados na ação como responsáveis pelo esquema de compra de votos o pastor e coordenador de campanha do prefeito, Lucas Martins, e Francisco José Teodoro de Campos, assessor do vereador, e que teria arregimentado os demais representados, Claudemir Rodrigues Júnior e Sonia Maria Helena Prado.  Os dois últimos – Claudenir e Sônia -  teriam cedido a casa para o esquema e, arrependidos, resolveram denunciar o caso à Justiça. Por conta disso, o promotor pediu que eles, pela colaboração, sejam condenados apenas ao pagamento de multa no valor mínimo.

"Imagens nítidas"
"As imagens são nítidas e demonstram grande fluxo de pessoas, com a participação direta de Francisco, Lucas, Claudemir e dela própria, Sonia, com a presença das pessoas, indo e vindo, recebendo objetos, nitidamente dinheiro, até porque há imagem na qual, na entrada da casa, pode-se observar a entrega de mais dinheiro, pelo Lucas à Sonia, quando estaciona o seu carro em frente da casa", escreveu o promotor no parecer, que agora será analisado pela Justiça Eleitoral de Catanduva. 

Só negaram 
Segundo o documento do Ministério Público, todos os envolvidos, em defesa por escrito, se limitaram a negar os fatos, sem explicar a movimentação mostrada nas "nítidas imagens." "Os requeridos poderiam ter fornecido alguma explicação, limitando-se em suas contestações a negar os fatos, mas não fizeram nada, não ofertaram nenhum esclarecimento ao E. Juízo Eleitoral, nem mesmo se dignaram a requerer serem ouvidos".

* * *

Transporte em debate
Em sessão marcada para esta quinta-feira (14) em razão do feriado de terça, a Câmara de Rio Preto vota a legalidade do projeto do Executivo que autoriza renovação do contrato do transporte coletivo por mais 10 anos. Nesta quarta, o secretário de Trânsito, Amaury Hernandes, foi explicar a proposta e disse que o reajuste da tarifa prevista no próximo contrato (de R$ 3,70 para usuário que utiliza o cartão eletrônico e de R$ 4,10 para quem paga em dinheiro) não é imediato, mas para janeiro.

Mais 3 audiências
Após a votação da legalidade nesta quinta, a saga do transporte coletivo ainda continua. Em 18 de outubro haverá audiência pública na região Norte. No dia 20 de outubro, o debate vai para o leste, a região dos bairros Lealdade e Amizade. A terceira ocorre na Câmara Municipal em 25 de outubro, com votação final do projeto na sessão do dia 26 de outubro, pouco menos de um mês antes do final do contrato atual. Grupos contrários à renovação prometem barulho em todos os debates. 

LGBTQIA+ na pauta
Além da renovação do transporte coletivo, os vereadores analisam projeto do suplente de vereador Elso Drigo Filho (Psol), que incluiu no calendário oficial do município a Parada do Orgulho LGBTQIA+. Aparentemente inofensiva, a proposta tem potencial para gerar polêmica. Isso porque grupo de vereadores, com base eleitoral evangélico-religiosa, se mobiliza para barrar o projeto. Um desses vereadores é Odélio Chaves (PP), que tem seu reduto na Igreja do Evangelho Quadrangular e lidera o chamado "centrinho" da Câmara, que conta com Júlio Donizete (PSD) e Bruno Moura (PSDB).

Mais polêmica
Esse mesmo grupo, com apoio de outros parlamentares da base, chegou a rejeitar no começo do ano a criação do Conselho Municipal dos Direitos da Diversidade Sexual e de Gênero, o que gerou forte reação da comunidade LGBTQIA+, que se mobilizou a passou a pressionar vereadores em plenário. A proposta acabou sendo reapresentada pelo vereador João Paulo Rillo (Psol), desta vez, com apoio de outros 10 vereadores. A proposta ainda tramita no Legislativo.

* * *

Reunião 
O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Rio Preto em convulsão interna depois que a Prefeitura indicou três homens para compor assentos entre os 24 representantes do poder público (12 titulares e respectivos suplentes), faz a primeira reunião  da gestão 2022/2023 nesta sexta-feira (15). O conselho conta ainda com mais 24 representantes eleitos pela sociedade civil organizada (12 titulares e respectivos suplentes. 

Enfrentamento 
Nesta quarta-feira (13) estava prevista, no entanto,  reunião de coletivos feministas para "deliberar novas estratégias de enfrentamento às indicações masculinas". A ideia é forçar a administração municipal a trocar os nomes apresentados. Dois deles pela Secretaria de Defesa das Mulheres, Pessoas com Deficiência, Raça e Etnia. O outro foi apresentado pela pasta da Habitação.  







Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!