Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.



Foto por: Divulgação
Vacinação em Rio Preto

Vacinação em Rio Preto inclui a primeira dose para a faixa dos 30 anos

Por: Da Redação
21/07/2021 às 18:24
Saúde

Nesta quinta-feira, os idosos de 63 anos que receberam a primeira dose da vacina AstraZeneca a partir de 28 de abril ainda podem retornar às salas de vacinação do município para receber a segunda dose e assim completar o esquema vacinal


Nesta quinta-feira, 22, a campanha de vacinação contra a Covid em Rio Preto inclui para primeira dose da vacina a faixa etária de 30 anos ou mais. Esse público poderá se vacinar nas Unidades de Saúde e equipamentos públicos, das 8h às 14h, e na Swift, das 8h às 16h.

Para receber a dose é necessário apresentar documento com foto e CPF e comprovante de residência de Rio Preto. Confira como será a vacinação neste dia 22 no quadro abaixo.

Nesta quinta-feira, os idosos de 63 anos que receberam a primeira dose da vacina AstraZeneca a partir de 28 de abril ainda podem retornar às salas de vacinação do município para receber a segunda dose e assim completar o esquema vacinal. 

A segunda dose da vacina AstraZeneca e da Coronavac será disponibilizada nas unidades de saúde e equipamentos públicos, das 8h às 14h; e no Recinto de Exposições, das 8h às 17h (drive).

Para receber a dose é necessário apresentar documento com foto e CPF, comprovante de residência de Rio Preto e comprovante de vacinação.

Gestantes

A Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (Sogesp) divulgou estudo que recomenda que todas as grávidas que já tomaram a primeira dose da vacina Oxford/AstraZeneca, completem seu esquema vacinal com outra vacina, de preferência a Pfizer Biontech ou, na indisponibilidade dessa marca, que seja administrada a Coronavac, produzida pelo Butantan.

Isso porque em 19 de maio nota técnica do Ministério da Saúde recomendou a suspensão da utilização de vacinas com vetor viral - caso da AstreZeneca - para gestantes. "Há estudo na literatura demonstrando que a utilização da vacina Oxford/AstraZeneca seguida da Vacina da Pfizer, administrada em 8 a 12 semanas após a dose de Oxford/AstraZeneca, resultou em boa imunogenicidade e poucos efeitos colaterais", diz nota técnica da Sogesp, divulgada nesta quarta-feira.

A nota afirma ainda que, "na análise dos dados públicos, relativos ao Estado de São Paulo, observa-se notificação de 80 mortes maternas por COVID-19 em 2020 e 236 mortes em 2021, ou seja, 1,7 óbitos por semana em 2020 e 8,7 óbitos por semana em 2021.

Há no Brasil aproximadamente 15 mil mulheres que tomaram a primeira dose da Oxford/AstraZeneca durante a gestação ou se tornaram gestantes após o recebimento da primeira dose.

Foto por: Reprodução
Programação de vacinação em Rio Preto






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!