Foto por: Divulgação
A divisão do Estado nesta segunda-feira (27)

Calibragem de Doria pode ajudar Rio Preto a entrar no amarelo e retomar aulas em setembro

Por: Maria Elena Covre, Fabrício Carareto e Heitor Mazzoco
27/07/2020 às 20:34
Bastidores

Para voltar volta à aulas presenciais no dia 8 de setembro, região precisa avançar para fase 3 até o dia 10 de agosto

"Calibragem técnica” 1
Pressionado por prefeitos e empresários, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (27) uma "calibragem técnica” que, na prática, ajuda os municípios a avançar no plano de flexibilização das atividades econômicas. Rio Preto atualmente está na fase laranja (2), a segunda mais restritiva da quarentena. As alterações em alguns critérios facilitam para a região buscar uma reclassificação para a fase amarela (3).

"Calibragem técnica” 2
Pelos novos critérios, para uma região evoluir da laranja para a amarela precisa ter no máximo entre 75% e 80% de taxa de ocupação de leitos de UTI. Antes, era entre 70% e 80%. Para atingir a fase verde, menos de 75%. Antes da "calibragem técnica”, era preciso ter abaixo de 60% de leitos ocupados. A taxa de ocupação de leitos de UTI na região de Rio Preto está, hoje, em 81,1%, índice alarmante para a saúde e para a economia.  

"Calibragem técnica” 3
Lembrando que, além da taxa de ocupação de leitos de UTI, a classificação das regiões leva ainda em consideração variação de novos casos, de internações e de óbitos. Mas o número de vagas disponíveis em hospitais para atendimento exclusivo à Covid-19 tem peso maior no cálculo.

Educação 
A "calibragem técnica” de Doria abre expectativas a vários setores da economia que precisam do amarelo para funcionar, como bares e salões de beleza. Mas tem um segmento especialmente "ansioso”: o da educação privada, que tem feito grande pressão para retomar as atividades presenciais. 

Contagem regressiva
Doria deu uma luz para os empresários do setor há duas semanas, sinalizando para 8 de setembro o retorno gradual às salas de aula convencionais, incluindo atividades práticas em cursos superiores na área de saúde - como medicina, odontologia, fisioterapia, e outros. Mas, para isso, a região tem exatos 13 dias para conseguir entrar no amarelo.

Condição 
Isso porque uma das condições do governo Doria é que o município esteja há pelo menos 28 dias na fase amarela para que as aulas presenciais sejam retomadas. Ou seja, dia 10 de agosto é data limite para a DRS de Rio Preto inaugurar uma nova cor no mapa do Estado se as cidades da região quiserem mandar seus estudantes de volta para a sala de aula física. 

Flexibilização e improbidade
O procurador-geral de Justiça, Mario Sarrubbo, afirmou em entrevista à TV Globo nesta segunda-feira (27) que os prefeitos que flexibilizarem a quarentena além do Plano SP vão responder por improbidade administrativa. Segundo ele, os municípios podem restringir mais do que o determinado pelo Estado – como fez o prefeito Edinho Araújo (MDB), fechando os supermercados aos finais de semana -, mas não podem flexibilizar mais.

"Esqueceram” o HB 
A Comissão Intergestores Bipartite (CIB), instância colegiada de decisão do SUS, com representantes da Secretaria Estadual de Saúde, liberou R$ 275 milhões para instituições oncológicas e deixou de fora o Hospital de Base de Rio Preto, o maior complexo hospitalar do interior paulista. 

Ficou na promessa 
A deliberação (CIB nº 60), publicada no Diário Oficial do Estado, frustrou expectativas de gestores e coordenadores do setor de oncologia do HB, que apostavam no cumprimento de uma promessa que vinha sendo reiterada desde a campanha de 2018 então candidato e depois governador João Doria (PSDB).  

Barretos levou
A Comissão autorizou a liberação de recursos financeiros, em parcela única, de R$ 224,5 milhões para a Fundação Pio XII (Barretos). E mais R$ 50 milhões para a Fundação Amaral Carvalho (Jaú). No ano passado, em comunicações oficiais ao Ministério da Saúde, a CIB havia reconhecido os déficits que a Funfarme (gestora do HB) acumula na especialidade oncologia ao longo da última década, totalizando mais de R$ 90 milhões.

Como assim?
Na nova deliberação, a Comissão Intergestores afirmou que as fundações de Barretos e Jaú "conveniadas SUS, sob gestão estadual, são importantes referenciais para a assistência oncológica em nosso estado e território nacional”. O HB-Funfarme se enquadra em todos os quesitos mencionados, se constituindo ainda no segundo maior Hospital Universitário do País, argumentam representantes da instituição rio-pretense. 

Esperança
Apesar da decepção com a Deliberação CIB nº 60, fontes do Hospital de Base afirmam que a mudança no comando da Secretaria Estadual de Saúde pode representar novos tempos para a instituição. "A esperança do HB é apenas que a Comissão Intergestores atue dentro das atribuições para as quais foi criada nos anos de 1990: aperfeiçoar a universalidade da saúde, garantir a integralidade da assistência e obter a equidade de acesso às ações e serviços de saúde entre as diferentes regiões do Estado."

Vinholi na área 1
O tucano Marco Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional do Estado e homem de confiança do governador João Doria (PSDB), vai ter uma espécie de filial de sua pasta em Rio Preto. O Departamento de Estradas e Rodagens (DER) cedeu, mediante permissão de uso gratuito, e por 20 anos, área de 48 mil metros quadrados para a pasta que ele comanda. 

Vinholi na área 2
O espaço é parte do prédio estrategicamente localizado na confluência das avenidas Mário Andreazza e Floriano André Cabrera, próximo ao entroncamento da Washington Luís com a BR-153. Pelo decreto publicado no Diário Oficial no último dia 24 de julho, o imóvel cedido à Secretaria  de  Desenvolvimento  Regional destina-se à instalação de um centro de atendimento ao público e aos municípios. 

Missão dada 
Vinholi, ex-deputado estadual por Catanduva e que acumula ainda a função de presidente estadual do PSDB, vem ganhando protagonismo dentro do governo do Estado com a crise sanitária na pele de interlocutor de Doria junto aos prefeitos paulistas. 

Expectativa
O comando da campanha da Coronel Helena (Republicanos), que anunciou no domingo (26) apoio do Solidariedade, acredita que ainda nesta semana divulga mais uma aliança partidária. O grupo aposta na atração de mais três legendas para o palanque da ex-PM. O fato, no entanto, é que poucos partidos, até agora, aceitam assumir compromisso. 

Esperar pra ver...
O vereador Fábio Marcondes, cacique local do PL, e o vereador Paulo Pualéra, chefão do PP, já teriam dito, por exemplo, que só vão fazer as convenções de suas respectivas legendas na última hora, do último dia autorizado por lei. Com a mudança da data das eleições, as atividades deverão ocorrer entre 31 de agosto e 16 de setembro. As convenções são obrigatórias e oficializam candidaturas e coligações. 

Dano moral 1  
O líder do Movimento Brasil Livre (MBL) em Rio Preto, Warlen Miiller, pré-candidato a vereador pelo DEM, foi processado pela Constroeste após dizer, em vídeo, que "a empresa condenada” venceu quatro licitações em 15 dias junto à Prefeitura de Rio Preto. Para a Constroeste ficou claro que Miller diz que os contratos foram firmados por "meios escusos”. A empresa pede R$ 100 mil por dano moral.

Dano moral 2
Em recente petição, Miller disse que a ação deve ser julgada improcedente porque a Constroeste não "comprovou existência de informação falaciosa, tampouco existência de dano moral”. Miiller citou em defesa que as críticas eram para o prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB).

Limonada 
E se o objetivo era faturar em cima do barulho que a ação provocaria, método comum no movimento, Warlen  parece ter conseguido seu intento. Correu fazer outros vídeos nas redes sociais se dizendo vítima de tentativa de censura da poderosa empresa. 






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!