Foto por: Divulgação
Pádua é o novo delegado da PF em Rio Preto

Moradores de condomínio e donos de carros de luxo receberam auxílio emergencial, diz chefe da PF de Rio Preto

Por: Heitor Mazzoco
14/07/2020 às 16:24
Política

Polícia Federal investiga casos e beneficiários irregulares serão acionados por estelionato

A Polícia Federal em Rio Preto investiga pessoas que receberam de maneira irregular o auxílio emergencial durante a pandemia da Covid-19, o novo Coronavírus. São pessoas, por exemplo, que vivem em condomínios e têm carros de luxo. 

De acordo com o delegado da Polícia Federal, Cristiano Pádua, em entrevista à TV Câmara de Rio Preto, nesta terça-feira (14), ainda não há número exato de pessoas ou o montante de prejuízos aos cofres públicos. Em todo Brasil, segundo informação do Tribunal de Contas da União (TCU), ao menos 620 mil auxílios foram pagos indevidamente. O valor de cada benefício é de R$ 600. 

"Importante dizer que há organizações criminosas que usam documentos falsos, até de pessoas mortas, e quem tem dinheiro e não precisa do auxílio. Pessoas com carros importados, moram em condomínio receberam o auxílio na região de Rio Preto e vão ser indiciadas", disse Pádua. 

Devolução 
De acordo com o delegado, quem quiser devolver o dinheiro precisa fazer antes de ser intimado pela Polícia Federal. Há um site para devolução no Ministério da Cidadania. "Se quiser devolver, devolva agora. Depois de ser intimado não adianta", disse. Após intimação, essas pessoas responderão por estelionato majorado. 






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!