Foto por: Heitor Mazzoco
Aglomeração na região central de Rio Preto na abertura do comércio, dia 1º

Junho é marcado por abertura do comércio e explosão de Covid-19 na região

Por: Maria Elena Covre, Fabrício Carareto, Heitor Mazzoco
01/07/2020 às 19:43
Bastidores

Segundo mapeamento do governo do Estado, 5.236 pessoas foram infectadas no período

Devastador 1
A região de Rio Preto viu no mês de junho um boom de casos e mortes por Covid-19, o novo coronavírus, o que mostra que os últimos 30 dias foram os piores para a população. Somente no mês em que o comércio de rua e shoppings foram autorizados a reabrir com horários de funcionamento reduzidos, 158 pessoas perderam a vida para a doença e 5.236 foram infectadas, segundo dados do Governo de São Paulo. 

Devastador 2 
Em maio, quando a região ainda estava sob decreto de abertura de locais considerados apenas essenciais, como supermercados e farmácias, foram 45 mortes e 1.241 registros da doença em toda região de Rio Preto. 

Fator decisivo 
Desde o começo da pandemia em março, até esta quarta-feira (1º), a região de Rio Preto registrou 225 mortes e 7.033 casos confirmados da doença.

Leitos 
A região de Rio Preto, representada pela Diretoria Regional de Saúde (DRS 15), registrava até esta quarta 50,7% de ocupações de leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ocupação em enfermaria é menor: 38,2%. 

Radicalizou 
Movido pela explosão dos casos de Covid-19 na segunda quinzena de junho, o prefeito de Pirangi, Luiz Carlos de Moraes, publicou um decreto nesta quarta-feira (1º), com validade até o dia 6, colocando o município, que pertence à DRS de Rio Preto e está fase laranja, dentro dos rigorosos critérios da fase vermelha. Com previsão de multa e até prisão para quem descumprir as medidas previstas.

Até prisão 
"O infrator ao disposto neste decreto incorrerá na penalidade prevista no artigo 6º do decreto nº 3087/2020 de 23 de março de 2020, ou seja, sofrerá multa diária de R$ 2 mil, limitada a 30 dias multas, inclusive com possibilidade de prisão em flagrante dos infratores, além de outras consequências de natureza civil”, diz o texto. 

Vertiginoso 
O susto se justifica. Com pouco mais de 11 mil habitantes, Pirangi está com 95 casos positivos da doença e 3 mortos. No dia 12 de junho, por exemplo, a situação era considerada tranquila, com apenas 12 casos positivos e um óbito. O avanço do novo coronavírus colocou a população em pânico. No decreto municipal, o prefeito escalona horários dos serviços essenciais, como supermercados, farmácias, agências bancárias e outras atividades do gênero. E fecha todos os demais estabelecimentos. 

Eleições adiadas  
A Câmara dos Deputados aprovou o adiamento das eleições municipais deste ano para os dias 15 e 29 de novembro. Foram 407 parlamentares favoráveis ao adiamento, 70 contrários e uma abstenção. Entre os deputados da região, Fausto Pinato (PP) e Sinval Malheiros (Podemos) foram favoráveis nos dois turnos de votação. Geninho Zuliani (DEM) foi favorável na primeira discussão, mas não teve voto registrado em segundo turno. Luiz Carlos Motta (PR) foi o único contrário nas duas votações.

Começa o jogo 1
A chegada do Hospital Care a Rio Preto - por meio da associação (via compra de cotas de acionistas) com o Hospital Austa - foi noticiada em primeira mão pelo DLNews em agosto de 2019 e formalizada no início desde. Agora, com a aprovação da transação pelo CADE, divulgada nesta quarta-feira (1º), o jogo começa de fato. E agita os bastidores do próspero setor de  saúde privada da cidade. 

Começa o jogo 2
O Hospital Care, holding de serviço e gestão de saúde que já se instalou em cinco praças (Curitiba, Ribeirão Preto, Florianópolis Campinas e agora Rio Preto), chega anunciando investimento de R$ 52 milhões, sendo R$ 12 milhões na construção de um centro especializado para atendimento de  Covid-19 e mais R$ 40 milhões na modernização da infraestrutura do Hospital Austa. O valor do negócio é mantido como sigilo de mercado, mas, segundo especialistas ouvidos pelo DLNews, ultrapassa a R$ 100 milhões.  

Rio-pretense no comando
O player que desembarca na cidade, provocando polvorosa entre concorrentes diretos no ramo de planos de saúde, como a Unimed e o HB Saúde, saiu, coincidentemente, da cabeça do mega-executivo Rogério Melzi, rio-pretense que deixou a cidade aos 17 anos de idade para ganhar fama internacional no mundo dos negócios. Foi ele que, três anos atrás, deu forma à empresa Hospital Care, com aportes da Cyrela (por meio do fundo Abaporu) e da Crescera, pertencente a fundo dirigido pelo ministro Paulo Guedes até ele assumir o posto no governo federal. 

De olho
A coluna apurou que o Hospital Care tem em seu radar, ainda, o IMC/HCM, que passa por dificuldades financeiras. As conversações entre representantes dos dois setores teriam sido congeladas em abril, com pandemia do novo coronavírus. Oficialmente, a assessoria de imprensa do HC não fala sobre o assunto.

Na PF 1
O delegado Cristiano de Pádua foi nomeado oficialmente nesta quarta-feira (1º) como delegado-chefe da Polícia Federal em Rio Preto. Ele, que atuava em Jales, ganhou notoriedade com casos de grande repercussão, como a investigação das irregularidades na Universidade Brasil. 

Na PF 2
Pádua assume a cadeira deixada por André Luiz Previato Kodjaoglanian, que vai ser candidato a vice-prefeito em Lins. Desde seu afastamento, o posto era ocupado interinamente por Gustavo de Andrade de Carvalho Gomes. 

Pró-etanol 1
A campanha #abasteçaComEtanol fez um clipe com vídeos com depoimentos de pesos pesados do setor e da política, como Jacyr da Costa Filho, do grupo Tereos, o ex-ministro da Agricultura Roberto Rodrigues e o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), para incentivar o uso do combustível pelo consumidor. 

Pró-etanol 2 
Presidente da frente parlamentar do agronegócio da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Itamar Borges (MDB), agora com domicílio em Rio Preto e que também aparece no clipe, foi um dos que compartilharam a peça em sua página do Facebook nesta quarta (1º). A pandemia de Covid-19, além de reduzir o consumo com a diminuição da circulação de veículos nas ruas, provocou, de quebra, queda drástica do preço do litro do álcool. A campanha já soma mais de 100 vídeos de apoio.

Só em novembro 
Os pedágios em todo Estado de São Paulo sofrerão reajuste em novembro por causa da pandemia da Covid-19. O reajuste deveria ocorrer nesta quarta-feira (1), normalmente. Na Washington Luís, por exemplo, são duas praças, em Agulha e Catiguá. Os valores atuais, respectivamente, são R$ 11,40 e R$ 16. Em Catiguá, inclusive, uma das praças mais caras do Estado de São Paulo, que deixa aflito quem precisa fazer o trajeto Rio Preto-Catanduva ou vice-versa. 






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!