Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.



Foto por: Reprodução
Um dos rio-pretenses citados "comemorou" nas redes sociais o fato de aparecer na lista

Polêmica nacional, lista que vazou dados pessoais de ’antifas’ tem nove da região

Por: Heitor Mazzoco
04/06/2020 às 18:52
Eleições 2020

Lista foi atribuída a Douglas Garcia, deputado estadual pelo PSL, que negou autoria


Uma lista de pessoas classificadas como antifascistas vazou nas redes sociais nesta quinta-feira (4) e expôs dados pessoais e fotos de milhares de pessoas em todo Brasil. Na região de Rio Preto, nove pessoas tiveram dados divulgados. Essas pessoas são de diversas áreas, como diretor de escola, segurança e engenheiro. Em todo Estado de São Paulo, 1916 pessoas.

Seis pessoas de Rio Preto com histórico de postagens antifascistas tiveram nomes, fotos, perfis em redes sociais, telefones, documentos e até mesmo endereços para localização expostos.  As outras pessoas são de Catanduva (1), Jales (1) e Votuporanga (1).
O receio de muitas pessoas é que a lista sirva para perseguição ou ameaças.

O DLNews conversou com duas pessoas da região que aparecem na lista. Uma pessoa de Rio Preto disse que foi surpreendida com mensagens de amigos alertando sobre a presença na lista de antifascistas.

O homem afirmou que já entrou em contato com advogados para saber se cabe ações que culminem com a identificação dos autores da lista. Ainda segundo ele, a lista vazada é do ano passado. Porém, ele não estava relacionado no primeiro vazamento, o que o leva a crer que o documento é atualizado com frequência. A reportagem optou por não citar as pessoas envolvidas que foram expostas para preservá-las.  

Uma fonte do DLNews em Brasília afirmou que haverá pedidos de investigação para saber quem compilou a lista e também saber como os dados foram enviados. A suspeita é de que exista uma rede em diversas cidades que envia dados das pessoas para uma espécie de "central”.  

Especialistas na área do direito informaram ao DLNews que a ação pode render ações na Justiça, principalmente criminal. Um exemplo é uma pessoa ser intimidada, perseguida ou ameaçada após o vazamento dos dados. No entanto, identificar autores da lista é considerado difícil. 

O caso ganhou repercussão principalmente na rede social Twitter com mais de 300 mil publicações. Em algumas postagens, pessoas atingidas pela lista receberam apoio de advogados, que analisam o caso. 

Deputado
No final da manhã desta quinta, a lista foi atribuída ao deputado estadual Douglas Garcia (PSL). Isso porque, na última segunda-feira (1), Garcia publicou nas redes sociais um pedido para que enviassem dados de pessoas antifascistas.

"Se você conhece o nome completo de algum autodenominado ‘antifascista’ e possui provas de que ele é o que afirma ser, peço que anexe a prova ao respectivo nome completo e envie ao meu e-mail”, diz a postagem. Ainda nesta semana, Garcia gravou vídeo mostrando a lista com nomes de supostos antifascistas e diz ter pedido investigação junto à Procuradoria-Geral da República (PGR) e para a polícia. 

Na tarde desta quinta, o deputado negou ser responsável pela lista vazada. De acordo com ele, é "uma tramoia de criminosos” para atacá-lo. O Psol entrou com pedido de cassação do mandato do parlamentar na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). 







Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!