Foto por: Divulgação
Plaza: comunicado interno aos lojistas

Otimistas, shoppings de Rio Preto já orientam lojistas para possível reabertura

Por: Maria Elena Covre, Fabrício Carareto, Heitor Mazzoco e Lucas Israel
26/05/2020 às 20:08
Bastidores

Expectativa se concentra em anúncio de flexibilização que o governador João Doria fará nesta quarta, 27

De volta
Embora não assumam oficialmente, os shoppings de Rio Preto estão com grandes expectativas em relação à fala do governador João Doria nesta quarta-feira, 27. E já se preparam para retomar as atividades, mesmo que de maneira limitada, nos próximos dias. O shopping Plaza Avenida, inclusive, já encaminhou aos lojistas comunicado interno com uma série de recomendações para a tão ansiada reabertura. 

De volta 2
O documento interno diz que a administração do centro de compras está tomando as medidas necessárias para uma possível volta ao funcionamento a partir de quinta-feira (28). Foi feita também uma sugestão para que as lojas intensifiquem a limpeza no interior dos estabelecimentos.

Compasso de espera
O Riopreto Shopping, que também encaminhou mensagens "otimistas" aos seus lojistas, preferiu, no entanto, cautela ao ser questionado formalmente pela coluna. Disse apenas que espera o decreto do governo do Estado liberando as atividades do setor para tomar decisões. O Iguatemi também prefere esperar a "canetada" de Doria, mas assume que mesmo a notícia positiva trará limitações no funcionamento. 

Efeito dominó
O plano de abertura apresentado pelo prefeito Edinho Araújo ao governo do Estado prevê a possibilidade de reabertura dos shoppings a partir do dia 1º, com 30% da capacidade de público. Para que isso se concretize, Doria precisa aceitar a proposta dos prefeitos da região e o comitê municipal de gestão da crise reposicionar Rio Preto no nível dois das medidas de isolamento/flexibilização. Hoje a cidade está no nível 3. 

Todas as atenções 
O fato é que todas as atenções estão voltadas para o anúncio de "quarentena heterogênea” que será ser feito pelo governador João Doria nesta quarta-feira, ao meio dia. Os critérios de como vai funcionar a flexibilização controlada foram passados aos prefeitos das 16 sedes de regionais administrativas na tarde desta terça-feira, 26. 

Insistiu na autonomia 
Na reunião, o prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), fez eco aos pleitos de outros colegas, insistindo na autonomia de cada gestor municipal. O plano apresentado pelos prefeitos da região, por exemplo, permite que cada município estabeleça seu grau de abertura a partir de seus indicadores locais. 

Caráter regional 
Os representantes do Estado presentes à reunião, entre os quais o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), deixaram claro que Doria não vai insistir na quarentena linear, como tem feito desde 24 de março, mas o modelo apontado na reunião é de criação de níveis por DRSs (Diretorias Regionais de Saúde), a partir de critérios apontados pelo governo estadual. 

Por DRS 
Ou seja, foram estabelecidos critérios com níveis diferentes de abertura e regionalizados por área de Saúde (DRS). Serão 16 no Estado. Mesmo que haja abertura, será um "novo normal” em que deverão ser obedecidos protocolos definidos por setores da economia, segundo o governo do Estado. 

Painel
A ideia incluiu a criação de um painel  que vai deixar claro em que nível de alerta estará cada DRS. Qualquer pessoa poderá visualizar em que pé está a região que vive. Se for isso mesmo, a flexibilização virá, mas sem a tão desejada e pleiteada autonomia localizada. Da DRS de Rio Preto soma mais de 90 cidades, por exemplo, que seriam regidas pelas mesmas regras. 

Novo alvo 1
Com forte influência dentro da Polícia Militar de São Paulo, o senador Major Olímpio (PSL), tudo indica, está colocando à prova seu poder de fogo dentro da corporação ao decidir colocar uma pedra, aparentemente definitiva, no relacionamento, com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Bolsonaristas de Rio Preto estão em campanha para convencer os PMs locais a "abandonar” o "traidor” nas redes sociais. 

Novo alvo 2
Olímpio já havia ganho a antipatia dos bolsonaristas rio-pretenses quando ficou no PSL na briga que resultou na saída do presidente da legenda. Desde então, o senador disparou alguns tiros contra "filhos” de Bolsonaro, mas ainda se dizia "governista”. Num vídeo que circula no Watsapp, no entando, ele anuncia um rompimento definitivo, deixando a PM dividida entre seus dois ídolos. 
  
 Grosso calibre 
"Eu não gosto de ladrão. Para mim, ladrão de esquerda é ladrão. De direita, é ladrão. Se for filho do presidente, ladrão roubando junto com o presidente, eu vou dizer’, disparou o senador. Olímpio sinaliza ainda que não tem mais intenção de disputar eleições. Ele era tido como candidatíssimo ao governo de São Paulo em 2022. "Eu estou tão enojado com a política, do que eu vi, do que eu senti, do que não estou concordando, que eu não quero mais disputar eleição para nada”, afirma. E continua: "Vou terminar o mandato de senador com dignidade. Não quero mais disputar eleições.”

Convocação ao boicote 
A deputada federal Carla Zambelli (PSL) foi ao Twitter pedir boicote ao senador: "Major Olímpio anuncia rompimento com o presidente Jair Bolsonaro. Na verdade, finalmente assume, né? Ele está agora com 483 mil seguidores. Deixem de segui-lo pra vermos como ele estará em 24 horas. Foi eleito na esteira de Bolsonaro e agora mostra que é outro traidor”, escreveu. 

Carne e unha 
A última visita de Olímpio a Rio Preto, onde recebeu 114.949 votos para o Senado em 2018, foi no dia 28 de fevereiro deste ano, para a posse do comandante do CPI-5, o coronel Fábio Rogério Cândido, bolsonarista assumido e de quem Major Olímpio sempre foi muito próximo. 

Etanol em crise
O deputado Geninho Zuliani (DEM) protocolou novo projeto de lei na Câmara voltado ao setor sucroenergético. A proposta institui um programa especial que cria linhas de crédito para financiamento de usinas, cooperativas e estabelecimentos ligado ao segmento.

Financiamento
O projeto prevê o repasse de R$ 7,5 bilhões da União para os cofres do BNDES para os potenciais financiamentos. Se aprovada, a medida vai permitir empréstimos por meio da Caixa, Banco do Brasil, Banco do Nordeste e pelo próprio BNDES.

Situação crítica
Geninho, que tem base política na região de Olímpia e Barretos,  também integra a Frente Parlamentar do Agro, em Brasília. "Um possível recuo maior no segmento pode influenciar tanto na produção de produtos químicos, como da alimentação, promovendo fechamento de inúmeras unidades produtoras, demissões em massa e agravamento da situação econômica entre os produtores agrícolas", alega.

Fome de livro
"A ciência não mata fome. Quando o senhor estiver com fome, arranca a folha do livro de ciências e come". A frase inimaginável à luz da razão foi proferida pelo vereador Anderson Branco (PR) durante a sessão ordinária da Câmara de Rio Preto nesta terça-feira, dia 6. Estava em debate moção de repúdio ao governador João Doria (PSDB) que, segundo o próprio parlamentar, desobedece decreto do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), no tocante à flexibilização de atividades econômicas para diversos setores. 

Em família 1
A família Pupo parece ter chegado a uma solução doméstica para o dilema criado pela candidatura do vereador Renato (PSDB) Pupo à Prefeitura de Rio Preto neste ano, abandonando a cadeira ocupada por dois mandatos. O irmão do delegado, Luciano Pupo (PSDB), que é procurador do Estado em Rio Preto lançou-se pré-candidato à Câmara. 

Em família 2
Neófito na política, o procurador vai tentar capitalizar o espólio eleitoral do irmão, que teve 6.950 votos em 2016, ficando em segundo lugar, atrás apenas de Fábio Marcondes, com 8.095 mil votos. 

Desconfiados 1
A OAB de Rio Preto promove nesta quarta-feira, dia 27, uma reunião geral online com o juiz Paulo Marcos Vieira, diretor do Fórum local. O debate será em torno das audiências virtuais, que encontram resistência por parte dos advogados, nas áreas cíveis

Desconfiados 2
O modelo à distância foi instituído em função da crise sanitária, que levou o Tribunal de Justiça de São Paulo a implantar o home office. Mas, para que seja realizada, é preciso que todas as partes envolvidas concordem. 

’É seguro’
"Com a pandemia do COVID-19 não é possível a realização de audiências presenciais e o Judiciário, visando dar celeridade aos processos, está disponibilizando esse sistema de audiência virtual. Muitos advogados têm objeção, acredito, por desconhecer a eficácia e a segurança do procedimento, já que não haverá prejuízo a nenhuma das partes e aos próprios advogados, o que procurei explicar”, diz o juiz. 

Anistia
O vereador Fábio Marcondes (PR) apresentou nesta terça-feira (26) projeto de lei que anistia comerciantes que foram multados pela Prefeitura de Rio Preto em função dos decretos de isolamento social e quarentena instaurados pelo Executivo para o combate à Covid-19. 

Sobrevivência
Para Marcondes, anular as multas aplicadas aos comerciantes é questão de sobrevivência destes estabelecimentos. "Frente à impossibilidade repentina de exercício das suas atividades de forma convencional, à descapitalização rápida e às demissões decorrentes, os empresários buscaram sobrevivência, implantando novas formas de exercerem sua atividade”, afirma o vereador em trecho da justificativa.

Mais de 40 dias
De acordo com o texto do projeto, deverão ser invalidadas todas multas aplicadas entre os dias 16 de março, dia seguinte ao primeiro decreto que limitou as atividades, até o dia 31 de maio, quando está previsto o fim da quarentena imposta pelo governo do Estado.

Quebradeira
Para o vereador, a Prefeitura precisa agir para que os comerciantes não quebrem. "Importante o Poder Público entender que o momento é de união de forças para que as empresas não fechem suas portas, o que causaria redução ainda maior na arrecadação e a falência do próprio poder estatal, objetivo da anistia de multas”, diz Marcondes.






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!