Foto por: Alex Pelicer - Gazeta de Rio Preto
Para evitar contágio de coronavírus, funerais realizados em Rio Preto deverão ter número pequeno de pessoas

Funerais deverão ter duração de quatro horas com, no máximo, 10 pessoas

Por: Da redação
22/03/2020 às 18:27
Saúde

Comitê Gestor de Enfrentamento do Coronavírus (Covid-19) deliberou recomendações aos funerais

Pessoas que forem velar seus entes queridos deverão restringir o velório apenas a familiares mais próximos, com, no máximo 10 pessoas. A recomendação é do Comitê Gestor de Enfrentamento do Coronavírus (Covid-19), as Secretaria de Saúde de Rio Preto. A pasta divulgou, neste domingo (22), uma lista de medidas a serem seguidas para evitar o contágio da doença no município.

A cidade já contabiliza 72 notificações, sendo 4 positivos, 50 em investigação. O primeiro caso é de uma mulher de 28 anos, que foi tratada em casa. O mesmo ocorreu com o segundo caso – um homem de 44 anos. Homem idoso de 60 anos está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Austa, o que demonstra que este é o caso mais grave dos quatro confirmados até agora.

Veja as recomendações para funerais realizados em Rio Preto

- Deverão decorrer com o menor número possível de pessoas, restringindo apenas a familiares mais próximos, no máximo 10 pessoas por sala, com duração máxima de 4 (quatro) horas;

- Pessoas de grupos vulneráveis não devem participar de funeral (criança, idoso, grávida e pessoas com imunossupressão ou doença crônica);

- Seguir medidas de higiene das mãos e de etiqueta respiratória (lavar mão com água e sabão, e utilizar álcool gel 70%);

- Evitar contato físico incluindo apertos de mão;

- Sintomáticos respiratórios não devem ir a funerais;

- O caixão deve ser mantido fechado (com ou sem visor) durante todo o funeral, evitando contato físico com o corpo.

Em caso de morte em domicílio

- Não encaminhar para autopsia;

- Manipular o mínimo possível o corpo utilizando EPI;

- Preencher o questionário de autopsia verbal e colocar na parte 02 as comorbidades e na linha A: doença respiratória aguda;

- Verificar com a vigilância do município se já foi coletado amostra para COVID-19 e na ausência desta informação coletar amostra de nasofaringe sendo a amostra enviada ao laboratório de patologia clínica do município

Atenção:

Óbitos em serviços de saúde devem seguir a Nota Técnica GVIMS/GGTES/ANVISA 04/2020 atualizada em 21/03/2020.

Os casos não devem ser encaminhados nos SVOs durante o período de pandemia de COVID 19 (ORIENTAÇÃO CCD). 






Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!