Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.



Fósseis que podem ser de titanossauro são encontrados durante obra em Minas

Por: FOLHAPRESS - GISELE BARCELOS
07/12/2023 às 10:00
Brasil e Mundo

UBERABA, MG (FOLHAPRESS) - Durante obra às margens da BR-050, 22 blocos com fósseis de cerca de 80 milhões de anos foram encontrados em Uberaba, a cerca de 420 km...


UBERABA, MG (FOLHAPRESS) - Durante obra às margens da BR-050, 22 blocos com fósseis de cerca de 80 milhões de anos foram encontrados em Uberaba, a cerca de 420 km de Belo Horizonte. Os achados incluem costelas, vértebras e outros fragmentos ósseos que podem pertencem a um tipo de titanossauro que habitava a região.

Os blocos devem conter cerca de 25 fósseis. O lote foi entregue nesta quinta-feira (7) para análise da equipe do Museu dos Dinossauros da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM).

Descoberto há cerca de 20 dias, o conjunto de fósseis foi retirado por uma equipe de paleontólogos. Os profissionais são contratados pela concessionária da rodovia para fazer o monitoramento de serviços realizados em áreas de potencial fossilífero ao longo dos 436,6 quilômetros da BR-050, entre as cidades de Delta, em Minas Gerais, e de Cristalina, Goiás. Os trechos foram identificados por meio de um levantamento prévio.

Responsável pelo acompanhamento técnico dos serviços, o paleontólogo Paulo Macedo disse que foi possível verificar parte do material no local e que foram identificadas costelas, vértebras e outros fragmentos ósseos.

"Alguns desses materiais ficaram presos no talude e foi necessário o uso de equipamentos especiais para a retirada. Devido ao tamanho desses blocos, alguns com mais de 200 quilos, nós tivemos de fazer a preparação de parte dos fósseis no próprio local da obra para poder encaminhá-los ao museu", afirma.

Ainda segundo Macedo, é preciso aguardar os estudos científicos para identificar com precisão a qual espécie pertencem os fósseis.

"Ao que tudo indica, trata-se de um titanossauro, semelhante ao que foi encontrado há 20 anos na Serra da Galga, aqui em Uberaba. Só que aquele fóssil tinha 65 milhões de anos, enquanto estes de agora são um pouco mais antigos", posiciona.

O conjunto de fósseis recém-descobertos estava no mesmo local onde foi encontrado no mês passado um fóssil de 20 centímetros, que ainda está sendo analisado e pode ter pertencido à maior espécie de dinossauro que já viveu no Brasil: o Uberabatitan.

A nova descoberta ocorre enquanto Uberaba aguarda o reconhecimento da Unesco para se tornar o primeiro território geoparque de Minas Gerais. O título é concedido a áreas ou locais com patrimônio geológico de relevância internacional dentro de uma visão holística de educação, conservação e desenvolvimento sustentável, alavancado pelo turismo.

Avaliadores da Unesco já estiveram na cidade para verificar in loco as potencialidades do território e a decisão final deverá ser anunciada em evento no começo do próximo ano.

Integrante do comitê científico da Associação Geoparque Uberaba, o paleontólogo Luiz Carlos Borges Ribeiro afirma que o novo lote de fósseis encontrado põe a cidade em maior projeção nos estudos científicos e ainda fortalece as chances do território de obter a chancela da organização mundial.

"O material foi encontrado em uma área diferente da formação geológica Serra da Galga, que também fica no município e onde foram encontrados 90% dos fósseis da região. Cada achado fóssil da área desse outro geossítio é importante porque abre a possibilidade de serem dinossauros novos e também de entender melhor como eram esses ecossistemas [...] Isso perpetua a nossa região como a fonte primeira de dinossauros no Brasil", aponta.

Borges acrescenta que Uberaba já se destaca entre outras localidades brasileiras no contexto paleontológico devido a outros achados, como o maior dente de titanossauro do mundo. O material foi descoberto há mais de dez anos durante escavações no geossítio Serra da Galga.

Depois de quase uma década de análise, os especialistas conseguiram confirmar que se trata do maior fóssil do tipo já catalogado no planeta e o resultado do estudo foi publicado em outubro deste ano na revista científica Cretaceous Research.




Publicado em Thu, 07 Dec 2023 09:53:00 -0300







Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!