Foto por: Divulgação
Filme ’Star Wars - A Ascensão Skywalker’ (2019)

O que esperar do mais novo e último filme de Star Wars?

Por: Miguel Flauzino
17/12/2019 às 10:37
Cultura e Diversão

Uma das maiores sagas dessa galáxia chega ao fim nesta quinta-feira (19) nos cinemas do mundo todo. O último episódio da nova trilogia de Star Wars está aquecendo e alimentando seus fãs desde o anúncio de seu filme com um teaser simples e rápido, divulgado ano passado.

Mas o que esperar desta nova e última obra? Será que finalmente o bipolar Kylo Ren se tornará um vilão de verdade? A luta incansável entre a Primeira Ordem e a Aliança Rebelde vai acabar?

Após impressões e comentários distintos sobre ‘O Último Jedi’, os fãs ainda parecem não se familiarizarem tanto com esta nova trilogia – se comparada às outras. Seja por seu vilão "bonzinho demais”, ou pela sua nova heroína "fraca demais” – sempre comparando às outras obras. A verdade é que, convenhamos, dificilmente os novos personagens superarão o aclamado Darth Vader ou o lendário Luke Skywalker.

Nesta última produção, o divertido J. J. Abrams volta ao comando de mais um Star Wars. Isso pode gerar certo alívio quando associado à experiência com estes filmes, além claro sua eficiência nas sequências aéreas – apenas aéreas. E eis uma questão que traz desconforto: as lutas terrestres.

Nos episódios I, II e III, a saga trouxe um estilo próprio de luta através de seus sabres de luz. As movimentações, o raciocínio rápido, agilidade, formavam uma sequência intrigante e entusiasmante. Já desde ‘O Despertar da Força’, tivemos um vilão que era temido por seus soldados e que seu poder fazia até mesmo um disparo de uma arma parar no meio de seu trajeto. Contudo, quando ele deveria mostrar suas verdadeiras habilidades de Sith com seu sabre, presenciamos uma movimentação robótica levada pela emoção e nem sequer algum vestígio de agilidade.

Além desta observação sobre o personagem vilanesco, há também outro quesito extremamente relevante: a conclusão da trilogia. Se pegarmos as histórias cronologicamente e analisarmos, percebemos que o conflito entre a Primeira Ordem e a Aliança Rebelde existe desde sempre e nunca chegou ao final. Então que haja um belo desenvolvimento e um ótimo epílogo, digno de ser lembrado durante anos.

Participação especial
Não tem como falar de Star Wars e não lembrar do desfigurado Palpatine. E neste episódio haverá uma última participação do vilão. Porém, eis a dúvida: como será este momento? Esperamos que sombrio, temeroso e, claro, com sua risada clássica.



Cavaleiros de Ren
Pouco utilizados em ‘O Despertar da Força’, agora, os Cavaleiros de Ren terão mais espaço na telona - segundo os trailers. Fortes e extremamente poderosos, os seis guerreiros prometem trazer mais desafios para os Rebeldes. 

O roteirista de um dos quadrinhos dos Cavaleiros, Charles Soule, explicou em uma entrevista mais sobre a natureza dos inimigos.

"Todos os Cavaleiros de Ren podem usar a força, o lado sombrio, em diferentes intensidades. Eles não são poderosos como os Jedi ou os Sith, mas eles usam o poder em combate. Eles têm uma espécie de código, como uma gangue de motociclistas, mas não é nada muito elaborado. Eles são flexíveis”.



Bom, resumidamente, é de se esperar que esta conclusão seja épica. No mínimo.








Anunciar no Portal DLNews

Seu contato é muito importante para nós! Assim que recebemos seus dados cadastrais entraremos em contato o mais rápido possível!